Desempenho físico dos atletas: como a ATM pode interferir?

Tempo de leitura: 7 minutos

Sabe-se que os problemas oclusivos exercem grande influência no desempenho físico dos atletas, determinando grandes prejuízos a sua performance. As dores causadas pela DTM (disfunção têmporomandibular), transtorno causado por tensão excessiva em articulações ou músculos envolvidos no ato de morder, podem atrapalhar o rendimento diário de diversas pessoas, inclusive dos atletas.

O desempenho físico dos atletas pode estar associado ao bem estar de outras partes do corpo, especialmente a coluna, membros inferiores e superiores. Determinadas práticas esportivas, como a prática do remo, de artes marciais, determinam movimentos explosivos, neste momento, o atleta tende a apertar os dentes e este hábito, quando em desequilíbrio da oclusão, pode desencadear a DTM.

A tensão excessiva é apenas um dos fatores desencadeantes da DTM, que também pode estar associada ao bruxismo, ruídos na ATM (articulação temporomandibular), dificuldade de abertura e fechamento da boca, dores na mastigação, mastigar apenas de um lado da mandíbula, promovendo uma sobrecarga na musculatura ou articulação da face, que pode levar a uma alteração postural.

Lesões esportivas e desequilíbrios posturais

Estudos evidenciam que a incidência de lesões esportivas está diretamente relacionada com alterações nos desequilíbrios posturais em atletas. Isso reforça a importância de um tratamento de re-equilibração do tônus postural global. Somente uma avaliação de movimentos quantitativa e principalmente qualitativa pode deixar clara a associação existente entre os músculos e as articulações.

A partir do século XIX, muitos eventos foram descobertos sobre a postura, como a função dos olhos, a influência do vestíbulo e da musculatura, outros estudos mostraram que alguns problemas de desequilíbrios posturais estão interligados com a cavidade oral.

Uma estrutura fundamental na postura é a ATM, que é a articulação por meio da qual o crânio se relaciona com a mandíbula, também influencia na mastigação, deglutição, respiração, por isso que uma disfunção nesta articulação pode levar a queda de desempenho físico dos atletas e alterações de saúde, refletindo em dores no corpo.

Não se sabe ao certo a etiologia da DTM, sabe-se que é multifatorial e que pode estar associada a fatores funcionais, estruturais e psicológicos, desta forma, o tratamento integrado deve ser aplicado, para se alcançar êxito, devolver a performance e o desempenho físico dos atletas e melhorar a qualidade de vida.

Importância do posicionamento correto mandibular

O equilíbrio bucal vai muito além de fatores estéticos, pois pode ajudar tanto na correção de desequilíbrios posturais como no desempenho físico dos atletas.

O desequilíbrio nas ATMs pode atrapalhar a passagem de ar, provocar problemas na coluna cervical e acarretar diversos distúrbios em diferentes regiões do corpo.

É importante entender o posicionamento da mandíbula para poder realizar o diagnóstico de problemas que vão muito além da boca. Uma adequada oclusão está relacionada com os aspectos funcionais de pleno contato entre os dentes, relaxamento dos músculos ao redor da ATM e adequada relação cêntrica do côndilo mandibular.

Procedimentos odontológicos mal conduzidos como próteses dentárias desadaptadas, restaurações com contatos prematuros ou sem contatos, ausências de dentes, desajustes oclusais, mal posicionamento dentário, discrepâncias esqueléticas, presenças de cáries e doença periodontal, podem levar ao desequilíbrio e refletir no inadequado posicionamento mandibular e postural. Assim, o sistema mastigatório é considerado integrado neurologicamente com propriocepção, visual, equilíbrio e controle postural de todo corpo.

Estas alterações bucais podem causar ainda tensões musculares na coluna cervical, podendo culminar em dores reflexas no ombro, no joelho, na região cervical e/ou lombar. Sendo, desta forma, imprescindível a visão da saúde integrativa no contexto de diagnóstico e tratamento do paciente.

Tratamento integrado

A fisioterapia por muito tempo tratou das diversas dores no corpo com uma infinidade de técnicas e métodos. Entretanto, em muitas dessas abordagens, não se buscava a origem e causa da dor, tratava-se apenas os sintomas. Por vezes, obtinha-se resultados satisfatórios, porém momentâneos, logo a dor aparecia novamente.

A princípio não se integrava a possibilidade das dores reflexas no corpo estarem associadas a questões oclusais e vice-versa. Por muito tempo, esta questão bucal influencia negativamente no desempenho físicos dos atletas sem que os mesmos saibam a origem da baixa performance ou índice de lesões.

Na odontologia também não foi diferente, por muitas vezes tratou-se o sintoma do paciente e não a causa. Realizar tratamentos odontológicos e ajustes oclusais avaliando a mobilidade corporal do paciente é algo extremamente inovador e de extrema relevância, trata-se do compartilhamento de conhecimentos e responsabilidades na busca da melhor conduta e eficiência dos resultados.

O idealizador do Conceito SIN – Saúde Integrativa, Prof. Leonardo Machado descobriu o mapa oclusal, onde verificou que determinados grupos dentários quando não bem articulados desencadeavam hipomobilidade corporal, impedindo que o indivíduo executasse livremente determinados movimentos de flexão, extensão e torção, determinando tensões musculares, que refletem em dores nas diversas regiões do corpo, que limita o movimento e reflete na queda de desempenho físico dos atletas.

Na visão da saúde integrativa tanto o fisioterapeuta como o dentista apresentam recursos clínicos capazes de diagnosticar a presença de questões oclusais que podem estar interferindo na mobilidade corporal ou até mesmo refletindo dores em determinadas articulações como ombro e joelho.

Uma avaliação criteriosa, um diagnóstico preciso e uma conduta de tratamento interprofissional bem executada leva ao sucesso e devolve o desempenho físico dos atletas. Sendo diagnosticado o fator oclusal, o dentista avaliará todo sistema estomatognático, verificará as necessidades dos diversos procedimentos odontológicos necessários para proporcionar o equilíbrio deste sistema.

Busca-se com a avaliação integrada, o correto diagnóstico e o tratamento do paciente como um todo. O dentista procurará a estabilização da oclusão, o melhor posicionamento da mandíbula, seja através de reabilitação com próteses dentárias, ajustes oclusais, ortodontia ou instalação de dispositivos intra-orais personalizados, para com isto, retirar a causa das dores e otimizar o desempenho físico dos atletas.

Dispositivo intraoral e desempenho físico dos atletas

O dispositivo intraoral é específico para cada pessoa, os ajustes oclusais são realizados de acordo com as necessidades e características apresentadas no exame clínico, são testados segundo a mobilidade corporal, através dos teste qualitativos idealizados pelo Conceito SIN. O dispositivo estará adequado para o uso quanto não houver travamento dos movimentos do corpo.

Após o uso do dispositivo intra-oral, os atletas e pessoas em geral apresentam um melhor rendimento nas atividades físicas e laborais, sentem o corpo mais leve, “menos travado”, mais equilibrado e redução de determinadas dores de forma significativa.

Assim, a modulação da oclusão pode influenciar na propriocepção e assim obter ganhos no controle postural, equilíbrio, estabilização, performance esportiva, melhora da configuração do arco plantar, agilidade, força lombar e no desempenho físico dos atletas. Vale salientar que as respostas são individuais respeitando fatores de estimulação e do próprio ser.

Mas será que a oclusão é a solução para todos os problemas?

Estamos envolvidos num contexto social, a questão oclusal, é apenas um fator que pode desencadear a DTM, que reflete no desempenho não só físico, como também pessoal e profissional. Na verdade, para alcançarmos o melhor desempenho, deve-se trabalhar todos os pilares de saúde, desde o equilíbrio emocional, ao estilo de vida, adequada alimentação, para assim conseguirmos êxito na mobilidade corporal e alcançarmos excelência na performance e qualidade de vida.

Faça parte do maior e mais completo programa de treinamento para profissionais da saúde! Inscreva-se agora nas próximas turmas clicando aqui!

 

Deixe aqui o seu comentário
Deixe aqui o seu comentário