Resiliência: aprenda a lidar com os desafios da área da saúde

Tempo de leitura: 6 minutos

Resiliência é a capacidade que as pessoas têm de superar, de se recuperar de adversidades que surgem. É uma capacidade que de desenvolve ao longo da vida, a partir das experiências que enfrentamos.

Além disso, a resiliência é uma característica indispensável ao profissional da área da saúde, para que ele possa ultrapassar os momentos de dificuldade inerentes a essa área de atuação.

Isso acontece, pois esses profissionais estão constantemente imersos em relações humanas e consequentemente lidam diariamente com o sofrimento humano.

Abordaremos neste texto alguns desafios pelos quais passa o profissional da área de saúde e mostraremos algumas formas de ultrapassá-los baseados em alguns princípios da resiliência.

Saúde Integral

Corpo e mente

Os profissionais de saúde deparam-se constantemente com a fragmentação na assistência a saúde. Por outro lado, o conceito de saúde integral diz que o corpo e a mente são uma unidade que não pode ser dividida. Assim, a saúde de um indivíduo engloba todas as suas dimensões (física, psicológica, social).

Desafios

O aumento tecnológico e o avanço do conhecimento na área de saúde dificulta a visão da saúde integral, pois há um grande foco nas especialidades. A forma como alguns cursos de saúde são construídos e o próprio mercado de trabalho ajudam a construir um cuidado fragmentado.

O profissional que busca ter uma visão sistêmica do paciente precisa apoiar-se no ato acolhedor, no estabelecimento de vínculo e na responsabilização diante do problema do paciente, ainda que isso signifique envolver-se mais e tornar-se mais vulnerável.

É preciso estar aberto a aprender com as experiências.

Atendimento humanizado

Humanização

Na área da saúde, o conceito de humanização tem sido utilizado para expressar um cuidado em saúde que não seja “mecânico”, que reconheça o paciente como um sujeito de direito que busca resolver sua questão de saúde.

Um cuidado que enxerga cada um em sua individualidade e suas necessidades específicas incentiva a autonomia do paciente. O atendimento humanizado faz com que o paciente se sinta confortável, seguro e tratado com dignidade.

Desafios

Porém, colocar o atendimento humanizado em prática não é tão fácil no dia a dia do profissional de saúde. Alguns obstáculos diários do profissional (excesso de burocracias nos serviços de saúde, sobrecarga de trabalho, falta de condições de trabalho , situações de sofrimento humano) podem “endurecer” o profissional pouco a pouco.

Por isso é necessário trabalhar a inteligência emocional, para que emoções positivas possam ser criadas em meio a situações de conflito ou crise e possam resultar em um cuidado humanizado.

Erro na área de saúde

O peso do erro

Errar é humano, e isso não é diferente na área de saúde. No entanto, os profissionais de saúde estão expostos a maior pressão para não errar, pois seus erros têm consequências imediatas, sérias e que podem ser permanentes para os pacientes.

Ao mesmo tempo, existem diversas características do sistema de saúde que predispõem a ocorrências de falhas:

  • a área de saúde é uma das únicas áreas de risco na qual o sistema é amplamente apoiado por profissionais recém-formados (estagiários e residentes);
  • a forma de trabalho em saúde leva a diversos riscos (fadiga, longos turnos de trabalho, falta de pessoal, sobrecarga de trabalho);
  • alto risco e situações de urgência constantemente;
  • momentos de muito estresse são permeados por longas horas de atividades repetitivas e rotineiras; entre outros.

Desafios

A mudança nesse caso deve partir da organização. O erro deve deixar de ser tratado com culpa e punição, e ser visto como algo inerente à prática humana, mas que pode ser melhorado.

Uma organização resiliente é capaz de enfrentar momentos de tensão e contorná-los, sempre estando aberta a mudanças de cultura. Deve-se incentivar os indivíduos a aprenderem com os erros, entendendo o porquê de seu acontecimento e o que pode ser feito para não ocorrer novamente.

Atenção multidisciplinar

Trabalho em equipe

Uma equipe multidisciplinar em saúde é formada por profissionais de diferentes áreas (enfermeiros, médicos, fisioterapeutas, nutricionistas, fonoaudiólogos, psicólogos) trabalhando juntos com foco no mesmo objetivo, o de promover, prevenir e tratar a saúde do paciente.

É necessária uma comunicação efetiva entre os profissionais, para que haja contribuição de todos e o cuidado possa ser feito baseado em uma visão ampliada de saúde.

Desafios

Apesar de já ser comprovada a importância da multidisciplinaridade em saúde, muitas equipes ainda enfrentam problemas para a implementarem. Isso ocorre, pois a própria formação em saúde incentiva pouco esse tipo de abordagem e existem diversos problemas e conflitos na comunicação entre os profissionais.

Uma das características das pessoas resilientes é a capacidade de adaptação às mais diversas situações e pessoas. Para isso, é importante saber se defender e, ao mesmo tempo, respeitar o espaço do outro.

Gestão em saúde

Complexidade

gestão de estabelecimentos de saúde requer uma gama de conhecimentos específicos, que contemplem habilidades administrativas e que compreendam a delicadeza das atividades desenvolvidas pelos profissionais de saúde.

É um desafio diário, pois o responsável deve estar preparado para lidar com questões de licitações, negociações, planejamento estratégico, finanças e custos, entre outros. E ao mesmo tempo, todas essas questões envolvem a manutenção e promoção da vida de pacientes.

Desafios

A formação em saúde, em geral, não possui conteúdos aprofundados sobre gestão ou administração. Apesar disso, nos deparamos no dia a dia com diversos profissionais de saúde responsáveis pela gestão de clínicas, centros de saúde e hospitais, além de, muitas vezes, ainda acumularem a função assistencial e administrativa.

Esses profissionais enfrentam dificuldades na realização das duas tarefas, pela falta de preparo e sobrecarga de trabalho. Nesse momento, é preciso buscar levar a situação com leveza, trabalhar com as ferramentas que possui e perseverar. Assim, será mais fácil adquirir os conhecimentos necessários sem “deixar a peteca cair”.

Os profissionais da área da saúde devem trabalhar sua resiliência para terem ferramentas para enfrentar os desafios da sua prática.

Essas habilidades emocionais permitem que, em meio a tudo isso, mantenham-se centrados, motivados e autoconfiantes para continuar seu trabalho com qualidade de vida.

O que você achou dessas dicas para enfrentar os desafios da área de saúde? Te ajudaram? Então compartilhe esse texto nas suas redes sociais e ajude outros profissionais de saúde!

E se você quer saber mais sobre Como Aumentar as Receitas do seu Consultório ou Clínica, baixe agora o meu Novo Ebook com o Guia Prático para aumentar o faturamento do seu Consultório e ser mais valorizado…

=> Clique Aqui Para Baixar o Meu Novo Ebook!

Deixe aqui o seu comentário
Deixe aqui o seu comentário